Arquivo da categoria: celta

….

Lembrando-me de quando conheci a Lupa.. A minha Loba.. A minha Protectora e o meu Animal de Poder.. 

Quando comecei com o Reiki estava numa nova etapa, num novo passo, ou melhor, salto.. O “meu” R… (Esta história fica pra outro conto..) 
E foi um começo, sempre gostei de misticismo, ocultismo, esoterismo, os mistérios da vida… Os nomes que lhes quiserem dar.. 

E foi uma introdução prática.. Conhecer a energia, trabalhar com ela.. Eu não vejo.. Quando pratico Reiki ou Karuna eu apenas sinto e me entrego e deixo fluir, não vejo os Mestres trabalhando mas Sinto-os.. E sei que eles estão ali.. Confio, confio em Mim e na minha vontade e intenção.. 

A energia flui das minhas mãos e vou seguindo minha intuição.. E não analiso, não penso no porquê de estar a fazer este ou aquele símbolo, de ir de um pra outro Chacra sem pensar.. Simplesmente deixo ser, acontecer, fluir, e tratar o que tem de ser.. 

E só depois de terminar, de relaxar é que começo analisar a pensar em como foi a sessão e o porquê dos símbolos e dos chackras.. Pesquisando, lendo, sentindo.. 

Às vezes duvido de mim, mas não.. Eu sei o que é a Energia, eu sinto-a, eu acredito nela.. E a Lupa tirou essas minhas dúvidas..

Nas minhas meditações eu relaxo, mas se viajo não me lembro.. 

E na minha primeira meditação para descobrir o meu animal de poder mesmo no fim antes de vir a mim eu via-a… 

No cantinho do meu olho direito o teu focinho cinzento.. LUPA a Loba! A Mestra! A Mãe! 

Não esperava que fosses tu, sempre pensei numa borboleta ou num cavalo.. Por isso não tive duvidas de que era uma prova de confiança, o que eu precisava para realmente limpar as minhas dúvidas.. E não o meu Ego, o meu Cérebro querendo me enganar.. 

Pesquiso muito, leio muito, questiono muito mas pratico pouco.. 

Mas vou juntando as minhas peças..

Cada ser tem a sua perspectiva, a sua verdade, o seu mundo.. A verdade é apresentada de maneiras diferentes para todos nós.. Cada um tem a sua maneita de ver as coisas, que é influenciada pelo seu estado de espírito, pelas suas emoções, pelas suas hormonas, um sem número de variáveis , que influenciam as nossas escolhas, os nossos actos, as nossas verdades.. 

E tu Lupa, foste o modo de me dar confiança para acreditar em mim, para saber que o caminho pode e deve ser feito sozinho, pois é o teu caminho, a tua verdade, as tuas escolhas, o teu Mundo.. O meu Caminho.. 

Bem que pesquisei o significado do meu animal Lobo.. E li muito mas no fim o verdadeiro significado escolhi eu, juntando as pontas soltas, criando o meu próprio entendimento sobre o teu aparecimento! Pois a verdade apresenta-se sobre o modo que o queres ver.. 

Minha Lupa…Grata por me teres escolhido… 

E de mais podia falar eu..

Quando te conheci completou-se mais uma peça de mim, um puzzle que pretendo montar e reconhecer cada pedaço de Luz e de Sombra.. 

A sensação de preenchimento, o sorriso estampado no rosto.. 

Sim Lupa, eu sei que tas comigo..

És a parte que me faz questionar e procurar as respostas, a parte solitária que reconhece o caminho da aprendizagem e não tem medo de o percorrer sozinha, pois sabes que esse conhecimento será transmitido por ti aos teus, da tua Alcateia… 

És uma das minhas partes maternas a que ama e cuida intensamente e a que deixa ir, que solta, que se liberta deles para os deixar voar mostrando-lhes o que é o Mundo.. 

Sim somos nós, Unas.. 

image

Semeia.. Tece…
É altura de sonhar, idealizar, definir..
Semeia o que queres colher, planeia para que possa acontecer.. Há de vir o tempo de colher..

Seja o que for, venha o que vier..
Tece, rega, cuida..
Para que não seja surpresa e a desilusão te apanhe..

O Deus Sol trará a energia de volta, a paixão pela Vida..
Os sentimentos e emoções andarão à solta..
A colheita dará os seus frutos, cuida para que não tenham bicho..
A escuridão ainda reina! Encontra a tua Luz.. Acende a tocha que carregas ao peito.. Deixa-a arder..

Vive e serás feliz..

Lupa#

Que…

Que despertes para o mistério de estar aqui e compreendas a silenciosa imensidão da tua presença.
Que tenhas alegria e paz no templo dos teus sentidos.
Que recebas grande encorajamento quando novas fronteiras acenam.
Que respondas ao chamado do teu Dom e encontres a coragem para seguir-lhe o caminho.
Que a chama da raiva te liberte da falsidade.
Que o ardor do coração mantenha a tua presença flamejante e que a ansiedade jamais te ronde.
Que a tua dignidade exterior reflita uma dignidade interior da alma. Que tenhas vagar para celebrar os milagres silenciosos que não buscam atenção.
Que sejas consolado na simetria secreta da tua alma.
Que sintas cada dia como uma dádiva sagrada tecida em torno do cerne do assombro.